Artigos Soltos

Frida Kahlo – Conexões Entre Mulheres Surrealistas no México: Uma Experiência

A exposição trouxe no total quinze artistas surrealistas mexicanas. Além de Frida, também estavam presentes as obras de María Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington, Rosa Rolanda, Lola Álvarez Bravo, Lucienne Bloch, Alice Rahon, Kati Horna, Bridget Tichenor, Jacqueline Lamba, Bona de Mandiargues, Cordélia Urueta, Olga Costa e Sylvia Fein. Com uma pesquisada rápida nos nomes é possível identificar e estabelecer conexões entre elas.

A proposta deste relato é abordar um pouco as conexões estabelecidas entre as artistas em consonância com a minha experiência na mostra. A proposta não é traçar uma biografia da Frida e destas artistas, muito menos pensar sobre o feminismo que elas transbordam, pois não é meu lugar de fala. Para que entendamos o lugar de onde falam as artistas, precisamos entender seu contexto histórico.

Diferente de outros países, uma Revolução sacudiu o México no começo do século XX, pondo no cenário político diversas correntes de ação socialista. Após a Revolução Russa de 1917, ficou claro para o mundo que o caminho mais próximo do comunismo era o socialismo partidário no modelo soviético. Pipocaram Partidos Comunistas ao redor do mundo, no México não foi diferente.

No princípio do século XX iniciou-se um movimento artístico no México denominado Muralismo. A importância artística, social e política do muralismo é tão imensa que esta corrente não se restringiu apenas ao México e alastrou-se pela América Latina. O conteúdo temático do muralismo (pinturas em muros) era reivindicatório. Evocava a memória indígena do povo mexicano e denunciava os abusos da colonização, das elites e da Igreja Católica. Com o passar do tempo, o muralismo radicaliza-se exigindo transformações sociais efetivas, principalmente após a Primeira Guerra Mundial e a Grande Depressão. Visando aliar a arte ao propósito revolucionário mexicano, surge a política cultural de incentivo do governo ao muralismo, partindo da figura do ministro José Vasconcelos. Dá tão certo que surge daí também inúmeros museus nacionais, instituições de pesquisa e investigações arqueológicas.

Surge da união entre Frida Kahlo e um dos mais importantes muralistas, Diego Rivera, uma história de amor intensa, conturbada e tórrida. Essa união inspirou meu quadro favorito de toda a mostra. Se você reparar bem, verá Frida e Diego.

Jacqueline Lamba - Amor Louco, 1944.jpg
Jacqueline Lamba. Amor Louco (L’amour Fou), 1944.

O quadro exibe uma característica extremamente surrealista. Aliás, esta é a conexão mais fundamental entre as artistas é a presente no título. Mulheres surrealistas. O surrealismo foi uma das vanguardas artísticas mais importantes do século XX, não só por seu caráter artístico, mas porque tinha profunda ligação com a política. É importante ressaltar que as vanguardas europeias desse momento não se restringem somente à pintura, mas também expressam-se por outras formas artísticas, como a fotografia e, de forma mais tímida, o próprio cinema. Creio eu que foi graças à essa onda comunista que mesmo as mulheres dessa época ainda tendo um lugar social extremamente oprimido e subjugado, Frida e as outras artistas foram capazes de expressar temas que hoje consideramos feministas, pois um dos pilares centrais do comunismo/anarquismo é a igualdade social de gêneros.

O Cão Andaluz – Filme realizado pelo diretor Luís Buñuel em parceria com Salvador Dali.

Embora tenha nascido em solo europeu, o surrealismo influenciou formas de arte em diversos outros locais no mundo, inclusive no brasil. Nosso movimento artístico modernista iniciado na Semana de Arte Moderna conteve, dentre outras coisas, traços surrealistas. Assim como no Brasil, no México o surrealismo também despontou.

Foi interessante ver que o surrealismo cumpriu seu papel enquanto vanguarda artística presente naquelas obras. É possível ver nos quadros apresentados a discussão sobre a própria realidade das artistas, mas de forma surreal, de forma distorcida, onírica e bastante suave.

Outro fato que chama atenção são as temáticas das obras. De forma geral, as temáticas afirmam e corroboram a identidade daquelas artistas enquanto surrealistas e enquanto mexicanas, na maioria dos casos. É possível observá-las levando em conta o passado indígena mexicano e as tradições culturais mexicanas das festividades religiosas relacionadas à natureza e à morte.

De todas as temáticas, uma destaca-se: a exaltação da figura feminina. Essa em especial internacionalizou-se juntamente com a luta feminista e hoje Frida Kahlo não é só um símbolo estético e político para o movimento feminista e milhões de mulheres, mas também um ícone da cultura pop. Em termos estéticos, seu penteado torno-se icônico juntamente com suas vestimentas, as tehuanas, que exaltam a memória indígena mexicana. Sobre o feminismo das artistas, existem inúmeros outros lugares capazes de fornecer visões adequadas, porque como disse no princípio, este não é meu lugar de fala.

4b73fcefb9a090cf907b58f8719b0598-d5vop9p.png

Entretanto, falamos em uma aula de filosofia (você pode conferi-la clicando aqui) sobre este processo de transformação de uma pessoa em um ícone. Basicamente, podemos entender que inúmeras personalidades, como Frida Kahlo, tornam-se símbolos e ícones representantes de determinada tradição que se funda, muitas vezes, em cima da narrativa biográfica desta personalidade. Porém, nesse processo de transformação e na construção dessa tradição, muito do valor biográfico é perdido em favor do valor mítico que essa personalidade adquiri. Esse processo é o que podemos compreender como a construção moderna do mito.

Frida é esse mito todo mesmo.

Para coroar essa experiência perfeita, terminamos na exposição vizinha, a do Paulo Leminski.

Mas isso já fica para outra história.

en la lucha de classes
todas las armas son buenas
piedras
noches
poemas

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s